Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

Taxa de desemprego entre os jovens bate recorde histórico

O mercado de trabalho parece estar reaquecendo, mas, mesmo assim, para os jovens (18 a 24 anos) o cenário ainda é preocupante. A crise da Covid-19 potencializou o desemprego entre estet grupo e a taxa foi 16,4 pontos percentuais superior em relação à população em geral, no segundo trimestre deste ano, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (PNAD), divulgada em 30 de outubro.

Nesse sentido, a desocupação para a faixa etária atingiu 29,7% contra 13,3% para a média geral. Desde o início da pesquisa, em 2012, nunca havia se registrado um indicador tão elevado. Logo, chegamos a um grande ponto divergente no país: a juventude sem experiência não consegue uma oportunidade no universo corporativo e os indivíduos de mais idade e com vasta prática são “descartados”.

Diante dessa situação, os adolescentes, em especial, enfrentam maiores dificuldades para a manutenção dos gastos pessoais e intelectuais. Assim, a falta de chances para o grupo confronta diretamente a educação, pois em nosso país, a maioria dos estudantes precisa trabalhar para pagar a faculdade, por exemplo. Segundo a pesquisa “Juventude na escola – por que frequentam?”, feita pelo Ministério da Educação (MEC), Organização dos Estados Interamericanos (OEI) e a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), quase 60% dos alunos, entre 15 e 29 anos, em algum momento de suas vidas precisaram conciliar o trabalho com a escola.

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: