Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

O Ano Novo, o ano que virá – Esther Rosado

Há anos especiais que guardamos na memória, embrulhados em papel de seda, vivos; outros, Deus do céu, são espinhos em porta-joias ou dentro de caixinhas de música: depois que cessam, batemos a tampa da caixa, encerramos tudo, deles não queremos sequer as lembranças. Terá sido assim 2021?

Mas o Ano Novo começará cheio de coisas ótimas, ainda que escondidinhas em aparentes desastres e, mesmo que não trouxesse alegrias, sei que conduz a uma porção de oportunidades, situações novas, intensas, mudanças pretendidas ou sonhadas.

Um ano que começa pode ser uma espécie de incerteza, mas tudo, sabemos, é projeto nesta vida. Nada é certeza, tudo é ciclo, cíclico. Tudo é ocasião, ensejo e é por isso mesmo que ano novo anima a vida da gente:  guarda em seu bojo a surpresa e o susto, o riso cristalino, a choro grave.

Tudo é surpreendente, tudo é ciclo; mas por trás da aparente beleza também há ignorâncias e fomes e necessidades.

Pessoas são maravilhosas, sempre. Pessoas são sempre um enigma. Pessoas são boas e más…

Mas eu estava falando do Ano Novo. A gente passa uns perrengues durante o ano, porém a vida nos aponta os amigos: olha, esse não deixou a sua mão vazia, aquele ofereceu o melhor abraço, o outro procurou junto com você as melhores soluções. Amigos: zaps, recados, telefonemas, soluções, preocupações. Amigos tocam a campainha, vêm em silêncio, abraçam apertado-apertado e conversam, olham nos olhos, seguram a nossa mão. Diante de um amigo, a gente pode chorar e se desmontar, rir e gargalhar ou apenas ficar mudo, olhando pra ponta dos dedos. Há amigos com jeito de flor, amigos que telefonam todos os dias pra dizer “estou aqui, eu te amo”. Amigos. E se houve um algo que 2021 me apontou foram os verdadeiros amigos.

Amigos. Sem eles a vida é um quase-nada. Um vazio, um vórtice.

Eu estava falando sobre o ano novo e desandei a falar sobre amigos, ah, que bom! Os melhores são aqueles que estão com você por nada. E por tudo. E para sempre.

Então, já que o ano vem tão depressa, de novo, desejo uma feliz Vida e muitos, muitos bons e queridos amigos pra todos vocês.

Que 2022 seja a oportunidade. O Shemitah, o ano sabático judeu.

Que Jesus renasça, que tempus, temporis, Janus feche a porta atrás de si.

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: