Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

Notas do Turismo Paulista – 8/10/2020

*Texto de Jarbas Favoretto

MUSEU DO RELÓGIO

Um relógio faz café. O outro tem forma de flor.

Há aqueles que são verdadeiras joias com pedras preciosas, como o que pertenceu à segunda Imperatriz do Brasil. Curiosidades também não faltam: tem relógio de um ponteiro só, relógio que mostra as horas “ao contrário”, enfim, todos os tipos e até alguns que você nunca imaginou” – Assim nos anunciava Silvia Lakatos, jornalista da Dimep, hoje confirmado por Maria Pedrosa.

Seiscentas peças compõem o Museu do Relógio, instalado no interior da empresa fabricante de relógios, e é o único museu no gênero entre nós (dias úteis, após liberação).

Localiza-se na Av. Mofarrej, 840, Vila Leopoldina, em São Paulo. A entrada é gratuita, porém quando antecipadamente agendadas, as visitas são monitoradas por um historiador e a visita é mais completa. Info: (11) 3646-4000 (Marketing).

Visite o Museu do Relógio depois da pandemia.

MUSEUS PAULISTAS

Alguns museus em nosso Estado merecem uma visita tão logo termine a pandemia que nos oprime.

Na cidade de Piracicaba, por exemplo, mais precisamente nas dependências da famosa Esalq/Usp, um dos mais belos campi universitários do País, tem o museu Luiz de Queiroz que só é aberto nos dias úteis.

Também em Piracicaba merece visita o Museu Prudente de Moraes (3as aos domingos), instalado numa centenária casa de estilo imperial brasileiro, a mesma onde viveu e morreu o primeiro Presidente Civil da República, o Prudente de Moraes.

Para os amantes da Cultura, recomendamos visitar a Pinacoteca de Piracicaba (dias úteis), o Centro Cultural e Museu ‘Martha Watts’ (dias úteis), e o Centro Cultural Estação da Paulista (aberto diariamente) onde são oferecidas inúmeras atividades culturais e de lazer.

É museu a casa onde viveu Prudente de Moraes.

‘PÓLO CUESTA’

Além da cidade de Botucatu, o Pólo Cuesta é composto por outras nove cidades, numa região onde se sobressai a formação geológica conhecida como ‘Pólo Cuesta’.

Uma delas é Areiópolis, típica cidade interiorana, hospitaleira, tranquila e sossegada. Outra é Anhembi, mais conhecida por sua famosa procissão de barcos pelo Rio Tietê.

A cidade de Bofete conta com o Turismo Místico, envolto nas lendas das Três Pedras, enquanto a cidade de Conchas se ufana por suas paisagens exuberantes e gastronomia típica.

Já a cidade de Itapetininga tem uma topografia que favorece a prática do Ecoturismo. Tem reserva ambiental preservada, trilha em matas nativas e a Represa de Jurumirim. Visite!

Botucatu, terra da Cuesta

MAIS CIDADES DO PÓLO

Pardinho é a cidade citada como o berço da música regional de raiz, com inúmeras nascentes, entre elas a do Rio Pardo.

A cidade de Pratânia tem tradição sertaneja e literária, mas é conhecida por sua produção de artigos em couro.

São Manuel foi potência nos áureos tempos do café e mantém a sua tradição religiosa.

Por fim, a cidade de Paranapanema, banhada pelo rio do mesmo nome e pela Represa Jurumirim, e com marcante produção de flores, principalmente na sua “Holambra-2”.

Cidade de Pardinho (SP).

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: