Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

Janeiro Branco: Saúde Mental importa – Odete Guerra

Foi o mês escolhido, aqui no Brasil em 2014, para a campanha ligada a importância de se discutir e propagar a prevenção e cuidados com a saúde mental e emocional das pessoas, hoje em evidência no mundo, criada pelo Psicólogo Leonardo Abraão.

O que isso significa? Convidar as pessoas, empresas, profissionais de saúde, governo, entidades afins a pensarem sobre a vida emocional, a qualidade dos pensamentos, emoções e sentimentos e os impactos que interferem diretamente no bem-estar do dia a dia, como: nos relacionamentos, na produtividade, na insatisfação no trabalho, entre outras situações na vida das pessoas

Pensar que a Saúde mental vai muito além da ausência de transtornos mentais, pois tem a ver com um estado de bem-estar subjetivo, com o que se pode perceber de auto eficácia, autonomia, capacidade de pensamento e de independência. Está ligada também a auto realização emocional e intelectual da pessoa.

É fundamental falar sobre questões da mente, depressão, ansiedade, transtorno bipolar, obesidade mórbida, autoconhecimento, relacionamentos familiares, para os cuidados necessários.

Já comentei aqui como criou-se uma cultura de se ter vergonha em falar do sofrimento gerado por doenças como: estresse, ansiedade ou mesmo de depressão, não se dando importância ao que é “invisível aos olhos”. Imaginem quantas dores físicas estão relacionadas as dores da alma, da mente e do coração?

Como terapeuta, a pergunta que me faço SEMPRE quando o paciente chega ao meu consultório é: Porque o paciente veio.

Na maioria das vezes sua angústia não tem palavras, apenas sofrimento e insegurança, cujas palavras que ecoam demandam um desejo de ser compreendido.

Quantas pessoas sentem angústia, estresse, uma pressão psicológica diante do orçamento familiar financeiro, por exemplo, principalmente no início do ano e os vários compromissos com os pagamentos de: IPTUS, IPVAS, aluguel, matricula da escola dos filhos, ou ter que mudar os filhos de escola, compra de material escolar, resultando muitas vezes em quadros de ansiedade devido à preocupação em não conseguir dar conta.  Isso faz com que os pensamentos se voltem para todas as possíveis consequências negativas, acompanhado por sintomas físicos de estresse: insônia e tensão.  Com isso compromete a sua capacidade de pensar, de suportar a frustração e a angústia.

A vida financeira desorganizada pode causar transtornos mentais sérios.

É fundamental pensar que, precisamos falar sobre Saúde Mental, desconstruir o tabu e o preconceito de não se falar sobre o assunto. Permitir, assim, ampliar novos olhares para o tema.

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: