Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

Jacareí já ultrapassou 2000 casos de COVID-19 segundo Estado; 97 mortos

De acordo com o controle feito pelo SEADE (Sistema Estadual de Análise de Dados), Jacareí já acumula 2027 casos de COVID-19 contaminados na cidade, desde o início da medição (abril). Segundo a Secretaria de Saúde do Município, são 1542 os casos residentes em Jacareí.

O número de óbitos pela doença chega a 97, dos quais 41 ocorreram em julho e 21 até o dia 13 de agosto. O número de casos ativos segue o mesmo patamar médio dos últimos meses, com 34 pacientes hospitalizados de um total de 205 casos.

A análise dos dados acumulados em 7 dias aponta para uma esperança de queda, com a quantidade sofrendo redução desde o dia 8 de agosto, caindo de 372 para 262 casos em 7 dias.

A média de casos, calculados com base nos últimos 15 dias, aponta para uma manutenção da tendência de alta, estando em 42 novos casos/dia em 13/8.

Média de novos casos por dia, calculando-se os últimos 15 dias.

Fase Amarela – Na sexta-feira (7/8), Jacareí – assim como toda a região do Vale do Paraíba – avançou para a ‘Fase 3’ (Amarela), do ‘Plano São Paulo’, que permite uma maior flexibilidade no funcionamento de estabelecimentos comerciais e serviços.

Na mesma sexta-feira o prefeito Izaias Santana publicou um novo decreto regulamentando o funcionamento dos estabelecimentos e serviços na cidade.

Agora, algumas atividades, como bares e restaurantes, voltam a funcionar com restrições e com adoção de protocolos de segurança. Outras seguem em funcionamento (exemplo: imobiliárias, concessionárias e escritórios), porém com regras menos rígidas que a Fase 2 (Laranja).

Os shoppings passam a funcionar com capacidade de 40% e horário de até 6 horas de abertura, podendo reabrir praças de alimentação (ao ar livre ou em áreas arejadas). O comércio e a área de serviços também passam a funcionar com 40% de capacidade, por 6 horas, conforme o Plano São Paulo.

Bares, restaurantes e similares podem reabrir em áreas livres ou arejadas, com 40% de capacidade, por 6 horas. O atendimento presencial é até 17h. Caso a região permaneça na Fase Amarela por 14 dias consecutivos, após este período os bares, restaurantes e similares poderão ficar abertos até as 22h, respeitando o limite de 6 horas por dia.

Salões de beleza e barbearias também podem atuar com 40% de capacidade, por 6 horas diárias. Academias e centros de ginástica podem reabrir nesta fase. Mas a capacidade deve ser de 30%, com horário reduzido a até 6 horas. Deve ser feito agendamento prévio com hora marcada e as aulas e práticas devem ser individuais. As aulas e práticas em grupo seguem suspensas.

Imobiliárias, concessionárias, escritórios, comércios, serviços, centros comerciais e similares, Shopping Center, salões de beleza, barbearias, centros de estética e similares, Academias de esporte de todas as modalidades e centros de ginástica poderão realizar atendimento presencial ao público de segunda a sábado, limitado a 6 (seis) horas diárias, seguidas ou não, em horário a ser definido por cada setor, desde que limitado ao período compreendido entre 7h e 19h.

Para os bares, restaurantes, padarias e similares o atendimento presencial ao público para consumo no local fica restrito ao período de 6 (seis) horas diárias, seguidas ou não, desde que após as 6h e antes das 17h, permanecendo autorizada, após o horário de atendimento presencial, a venda pelos sistemas “delivery” e “drive-thru”.

Nesta fase, os eventos, convenções e atividades culturais podem acontecer desde que a região fique por 28 dias consecutivos na Fase Amarela. E, ao serem liberados, poderão ocorrer com 40% de capacidade, horário reduzido a 6 horas, controle de acesso, venda apenas online, hora marcada e assentos marcados. Além disso, os assentos e filas devem respeitar distanciamento mínimo. As atividades em que o público fica em pé estão proibidas.

Outras atividades que geram aglomeração seguem proibidas.

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: