Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

Hospital Alvorada realiza cirurgia inédita de remoção de tumor e reconstituição facial

O Hospital Alvorada de Jacareí realizou a primeira cirurgia de remoção de tumor e reconstituição facial em um paciente da cidade. A cirurgia, que costuma ser executada com frequência em hospitais de grande porte na cidade de São Paulo, agora pode ser feita em um hospital local, o Alvorada, que conta com uma equipe e uma estrutura preparada para receber esse tipo de procedimento.
O cirurgião responsável foi o médico Sérgio Gonçalves, que possui vasta experiência neste tipo de cirurgia, além de uma formação que contém Odontologia pela Universidade de Santo Amaro, Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina do ABC e Residência Médica em cirurgia da Cabeça e Pescoço pelo HC-FMUSP, é Cirurgião de Cabeça e Pescoço do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo/ Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da USP, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, possui especializações em cirurgia bucomaxilofacial, trauma geral e cirurgia de cabeça e pescoço, além de coordenar um grupo no Hospital das Clínicas e no Instituto do Câncer, de cirurgia de base do crânio no Núcleo de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do Hospital Israelita Albert Einstein.
O procedimento foi uma remoção de um tumor maligno na área do rosto com reconstituição do tecido e ossos afetados pelo câncer.
Segundo o cirurgião, é relativamente comum a ocorrência de pacientes com tumor de boca, porém é muito frequente o fato destes pacientes não possuírem à disposição uma equipe para a reconstrução, ou até mesmo não têm como chegar a um tratamento adequado.
A importância deste procedimento é tal que pode permitir que o paciente consiga ter reconstituição das suas funções de quase 100%, através da reconstituição das partes removidas.
É um transplante micro vascularizado, que utiliza retalho microcirúrgico para reconstrução de tecido, o que é a técnica mais avançada no mundo nesta área atualmente.
Muitas vezes, o paciente que é submetido a este procedimento fica com a mastigação prejudicada, um contorno do rosto afetado esteticamente e pode até estruir (rejeitar) o material colocado.
“O hospital me surpreendeu do ponto de vista de pessoal, equipamento, espaço físico. O relacionamento com o pessoal foi algo extraordinário, eles estão preocupados com o paciente. Não tivemos dificuldade para realizar um procedimento deste porte na cidade.
Para isso é preciso ser um hospital de grandeza, com vontade de resolver as coisas e dar uma qualidade melhor no tratamento dos pacientes. Deu todas as condições pra a gente fazer uma cirurgia que a gente só faz em grandes hospitais em São Paulo. Isso nos surpreendeu”, afirmou doutor Sérgio.
O médico ressalta que o diagnóstico precoce ainda é o recurso mais importante para evitar o câncer bucal.
“No Brasil infelizmente os tumores são detectados em estágio avançado. Grande parte da população não tem informação que a leve a procurar o dentista, o que demora o diagnóstico. Às vezes o paciente procura o sistema público de saúde, mas há despreparo”, afirma o médico. “Nós temos que eliminar os hábitos que causam o câncer de boca: fumar, e consumir álcool. o Tabagismo aumenta em 7% o risco. Associado ao álcool pode chegar a 30%. Outros fatores podem somar o risco, prótese mal colocada, higiene oral precária, presença de restos de raízes de dentes, entre outros. Todo paciente que tem uma inflamação crônica dentro da boca é um paciente de risco para o desenvolvimento de câncer.”
Como detectar: qualquer ferida que apareça na boca tem que cicatrizar em até 3 semanas, se isso não acontecer e sofrer alteração, deve ser avaliada por um médico ou dentista.
Se este profissional perceber que existe a chance de se tratar de um câncer em evolução, ele já pode indicar uma biópsia para determinar o diagnóstico. A detecção em estágio inicial permite uma chance de 98% de recuperação.
Participaram da equipe do doutor Sérgio Mendes, os, doutores, Dr Felipe das Chagas e Silva de Carvalho, que auxiliou no início da cirurgia, é cirurgião dentista especialista em Estomatologia, Mestre e Doutor em Biopatologia Bucal, Alexandre Bezerra, membro do serviço de cabeça e pescoço do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo e doutor em ciências pela USP; Raíza Ramos, especialista em cirurgia e traumatologia Buco Maxilo Facial pelo Hospital Regional de Cotia, com ênfase em tratamentos clínicos e cirúrgicos da ATM e cirurgia Plástica Reconstrutiva; Bernardo Nogueira, cirurgião plástico formado pelo maior centro médico da América Latina; Corinne Becker, criou a técnica de transferência de retalho linfonodal para tratamento do linfedema e o anestesiologista Felipe Gonçalves Alves, formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, vasta experiência na área de medicina com ênfase em cirurgia.
O Hospital Alvorada, fica na rua Minas Gerais, 180, telefone: 3955.3444, site: www.saudealvorada.com.br

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: