Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

Eparrey Iansã, Marielle Franco e todas as mulheres – Esther Rosado

Como saudar essas mulheres no seu dia? Então, imaginei dividir em 10 itens o que tenho a dizer sobre nós, mulheres, pessoas, habitantes deste quase 2022. Eis, pois, as minhas saudações ainda que caboclas e subdesenvolvidas:

  1. Saúdo aqui as Beneditas, as Marias, as Martas, as Selmas, as Anas, Isabelas, Angélicas, Dolores, Letícias, Renatas, Isauras, Clotildes, Betes, Lucianas, Danielas, Gabrielas, Heloísas, Cristinas, Iones, Killians, Neides, Cleides, Sônias e companhia ltda. Saúdo-te, Inez Valezi, amiga tão querida, nome singular, sem plural porque teimosa, forte, destemida.
  2. Saúdo as mulheres de todas as raças e cores, alturas, donas de todas as loucuras, as mulheres que fazem partos normais, cesarianas, mulheres que tecem panos de sonho e que passam fome de verdade;
  3. Saúdo as fortes, as parideiras, as que passaram fome e sede nos desertos da vida tão sem graça;
  4. Saúdo as que se despiram de todas as máscaras e souberam chorar com dignidade na frente dos cortejos;
  5. Saúdo as que perderam seus maridos, companheiros , filhos, as que sabem de cor que a palavra injustiça, neste país, já foi revisitada milhões e milhões de vezes;
  6. Saúdo as mulheres ambiciosas, as simples, as humildes de todos os lugares. As que lavaram roupa, as que fizeram sabão no tacho, as que venderam doces pela rua; mas mais intensamente, saúdo-te professorinha pequena e frágil como folha ao vento. Aquela que ensina as primeiras letras, que ganha pouco, que ama os meninos maluquinhos e as meninas tão tímidas;
    7.Saúdo as generosas; as que não negam palavras e ouvidos, as que nos seguram forte na mão, nos sorriem e nos guiam pela estrada da vida ( por mais banal que isso possa nos parecer);
    8.Saúdo as que, quando a fome bateu, a despeito de tudo, mantiveram a cabeça erguida. As que nunca souberam o que era a fome de comida, mas a fome que gera no mundo a força e a alegria ;
  7. Saúdo as que humildemente cuidam da casa das outras mulheres e que, dedicadas e destemidas, tiram o pó da mobília, fazem café e põe a mesa numa casa que nem é sua, longe dos filhos que muitas vezes passam necessidades;
  8. Saúdo , por fim, as meninas, essas que passam tão lindas e que um dia serão mães de outras meninas. Saúdo-as em nome de Deus, do Pai e do Filho, do Espírito Santo, esses nomes masculinos para criaturas criadoras do Céu e da Terra, de Mercúrio e de Plutão , de Saturno – todos nomes masculinos… Mas, por incrível que possa parecer, saúdo-as em nome da Esperança, da Bondade e da Justiça – todos nomes femininos. Saúdo-as em nome da Liberdade, da Vida e da Misericórdia.
    Que Deus as conserve com força , dignidade e alegria e que os dias passem céleres, felizes. Ajoelhadas dentro de nós mesmas, mulheres, rezemos, finalmente para outras mulheres: as que apanham, sofrem, choram e se calam. Que elas possam ser donas de todos os dias e que saibam o quanto é difícil atravessar a vida sem os frutos que nós, mulheres, tecemos doida e mansamente pela vida. Amém.
  9. Não eram onze desejos e saudações, mas saúdo-te Marielle Franco, morta no dia 14.3. 18, há 4 anos. Teus gritos por justiça ecoam pelas ruas do Rio, fazer o quê, por enquanto?. Teu trabalho não foi em vão, nem tua morte. Eparrei Iansã , tua mãe e tua irmã, Salve Santa Bárbara, a senhora de todos os ventos, raios e justiças terrenas.
    Eparrei, Oyá.

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: