Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

Documentário ‘Capital dos Biscoutos’ acontece na quinta-feira (28) na Sala Mario Lago

Jacareí por muito tempo foi conhecida, até mesmo internacionalmente pelos Biscoutos Jacarehy. As sensações que esse quitute causou por onde passou e as memórias que ficaram em quem viveu na época, estão documentadas no filme “ Capital dos Biscoutos”. A história dos Biscoutos de Jacarehy se inicia em 1899, quando o casal Amâncio e Leonor Dias fundam a “Fábrica Nossa Senhora da Conceição de Jacarehy”. Neta de ingleses, Leonor usava receitas antigas de família para produzir os biscoutos, que eram feitos de forma artesanal. A fama saiu de Jacareí, passou por Mogi das Cruzes e quando chegou à São Paulo caiu nas graças de muitos artistas: Jair Rodrigues, Vanusa, Daniel, a dupla Tonico e Tinoco. Artistas como Mazzaropi, Hebe e Sílvio Santos faziam propaganda nos programas de TV. O neto de Indalécio Villar, que foi o último proprietário da fábrica, contou que existiam ao todo 17 tipos de biscoitos nas vendas da fábrica. “Tinha massa que demorava uma semana para fazer. Tinham três tipos de biscoitos que a massa era muito próxima: uma saia mais úmida, uma menos seca e outra mais seca. Essas eram a Flor Jacareí, a Rosquinha Doce e a Dobradinha Doce”, recorda Indalécio Villar Neto.

O documentário será exibido na quinta-feira, dia 28, às 19h, na Sala Mario Lago, R. Barão de Jacareí, 122 – Centro, com entrada livre e gratuita. A entrada é por ordem de chegada, pois o local possui apenas 106 lugares.

Todo o conteúdo da pesquisa e o próprio documentário serão disponibilizados no site www.capitaldosbiscoutos.com.br após o lançamento. Este projeto foi beneficiado pela Lei Municipal 3.648/1995 (Lei de Incentivo à Cultura).

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: