Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

Controlar a pressão arterial pode evitar doenças associadas

O coração é um órgão, que bate cerca de 60 a 80 vezes por minuto, impulsionando cerca de 5 litros de sangue para todo o corpo. A pressão arterial é a força com a qual o coração bombeia o sangue através dos vasos, e é determinada pelo volume de sangue que sai do coração e a resistência que ele encontra para circular pelo corpo.  

A Hipertensão Arterial ou Pressão Alta ocorre quando a pressão que o sangue faz na saída do coração e na parede das artérias é maior do que o normal.“São considerados valores normais quando a Pressão Arterial Sistólica está abaixo de 130 mmHg e a Pressão Arterial Diastólica está abaixo de 85 mmHg. Níveis de pressão de 140x90mmHg ou superiores já são considerados elevados já sendo compatíveis com o diagnóstico de Hipertensão Arterial“, explica o médico cardiologista do Hospital viValle, Dr. Carlos Wollmann. 

O número de pessoas que vivem com hipertensão dobrou para 1,28 bilhão desde 1990, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). A hipertensão afeta cerca de 40% da população mundial e causa a morte de 9,4 milhões de pessoas no mundo, é responsável por 45% dos ataques cardíacos e 51% dos derrames cerebrais anualmente, sendo o principal fator de risco para essas graves doenças. 

A pressão alta é uma doença silenciosa que atinge homens e mulheres, de diversas idades. No Brasil, 1 em cada 3 pessoas são hipertensas. Metade dos homens e mulheres com mais de 50 anos tem hipertensão arterial. “Com o avanço da idade, o risco aumenta: 3 em cada 4 daqueles acima de 75 anos têm a doença. Mas o dado mais preocupante é que apenas 1 em cada 5 hipertensos realiza o tratamento de forma correta (medidas farmacológicas – uso de medicamentos – e não farmacológicas – modificação de estilo de vida, buscando hábitos saudávies)“, contextualiza o cardiologista. 

A Hipertensão Arterial é, portanto, a principal responsável pelas doenças do aparelho circulatório, como o ataque cardíaco (infarto agudo do miocárdio), o enfraquecimento do coração (insuficiência cardíaca), o derrame cerebral (AVC – acidente vascular cerebral), a redução ou perda da função dos rins (insuficiência renal crônica), redução da visão e até cegueira, demência e amputações.  

A mudança no estilo de vida deve ser a primeira maneira de se combater a hipertensão arterial. “Apesar das modificações no estilo de vida, grande parte dos pacientes precisa ainda do tratamento com remédios, que devem ser tomados com disciplina e seguindo orientação médica“, aconselha Dr. Carlos.  

Dicas: Confira 8 principais medidas de como controlar a pressão alta e evitar o surgimento de problemas mais sérios: 

 – Pare de fumarPratique atividade física aeróbica moderada, como caminhada, corrida, natação, andar de bicicleta, por 30 minutos por dia e 4 vezes por semana (consulte seu médico para orientações quanto aos exercícios);  Procure manter uma alimentação saudável, com baixo teor de açúca e gordura, e rica em verduras, legumes e frutas; –  se estiver acima do peso, procure emagrecer e controle o peso; Modere o consumo de álcoolTenha um sono de qualidade. É importante para controlar a pressão alta, dormir bem, pois ajuda a normalizar os batimentos cardíacos e a circulação;  Cuidado com a automedicação, pois existem vários fármacos que podem aumentar a pressão; – Evite o estresse. O estresse e a ansiedade do dia a dia afetam não apenas nossa mente, mas também o corpo.

 Dr. Carlos Wollmann: médico cardiologista do Hospital viValle

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: