Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

Cícero, a Primavera e o barrigudinho

Esther Rosado

Quando julho começa a caminhar para o fim e as tardes ficam escuras mais rapidamente, eu sei que antes de umas chuvas de início de setembro, a natureza tece raízes, as folhas preparam-se para nascer, ainda escondidas nas pontas dos galhos. Se se olha uma árvore, ela parece feia, o tronco ressecado pelo Inverno, mas se a gente observar detidamente, há um olho do que virá nos olhando: será um broto em poucas semanas.

As lagartas, joaninhas,libélulas e outros insetos se juntam escondidamente às aranhas ; os grilos e gafanhotos estão ali, nas sombras do jardim. As lagartixas comem mosquitos, assim de olhos fechados e o rabo que, se cortado, volta a nascer. Práticas da pré – Primavera, uma coisa louca devem ser os túneis debaixo da terra cheirosa por onde as raízes começarão a corrida da nova, deliciosa e prodigiosa estação.

Não, meus queridos,não vou escrever sobre política hoje.

O boquirroto permanece em silêncio, anunciaram que o Posto Ipiranga está doido pra começar um novo imposto sobre transações via satélite, os bolsofilhos estão quietos, silenciosos, sem escarcéu ( “Filhinho, não publique mais nada por esses dias porque o papai está dodói”). Não, não escreverei sobre política.

Em pouco mais de um mês, tudo, tudo mudará: a gripezinha terá matado perto de cem mil brasileiros e na casa de cada um deles ficará um vazio e um grito calado no peito de quem ficou.

Em pouco mais de um mês a Primavera estará mostrando a cara e flores aparecerão timidamente para, depois, explodir em milhares,milhões de pétalas de todas as cores.

Porque tudo é ciclo e, de novo, completar-se-á o milagre do recomeço, a música do vento em agosto é o sinal para que a orquestra se reafine, se concerte, se harmonize. Rodarão pelo ar as pétalas e folhas, a terra fazendo a árvore nova que brotará,outra vez, fruto e o fruto que um dia dia será semente e a semente que se transformará em outra árvore.

Tudo é ciclo. Um dia desses, caro Cícero, esse desembargador que , flagrado sem máscara, não agredirá mais outras pessoas e guardas. Você foi um genteman; ele até pode falar francês, meu amigo, mas você mostrou ser um homem de bem. Muitos se lembrarão de seu nome como exemplo de trabalho, ética e justiça . Você representa o cumprimento do Artigo 5º. da Constituição Federal: “Todos são iguais perante a Lei.”. E ele? Sei lá… digamos que um desembargador barrigudinho rasgando a multa, sujando a rua.

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: