Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

A CIDADE NO TEMPO Benedicto Sergio Lencioni MAIO 2022

9/maio –1884 –  O Tesouro Provincial de S. Paulo remete exemplares do Regulamento de 23 de agosto de 1881 para o lançamento e cobrança do imposto predial. Para proceder a demarcação pede que sejam nomeados dois vereadores. A Câmara indica o Dr. Cezário Alves da Silva Ramos e Dr. Lúcio de Toledo Malta.

10/maio 1999 – (segunda-feira) É realizada cerimônia de abertura da X (décima) OLIMPÍADA ESTUDANTIL.no SESI de Jacareí

11/maio  1885 –  O Jornal do Comércio, de São Paulo publicou a seguinte notícia. Em Jacarehy no Bairro da Boa Vista, da Vila de Santa Branca, estando Bento Gonçalves de Araújo com outros companheiros e os escravos de Manoel  Luiz Pereira de Macedo, na limpa de um cafezal deste, um seu escravo de nome Ezídio tendo de atravessar de um lado para outro, no alto de um morro onde trabalhava parte dos que estavam nesse serviço, passou por sobre uma pedra a qual desprendendo-se saltou com velocidade pelo morro abaixo, conduzindo na sua queda a Ezídio e vindo a bater em Bento Gonçalves. A Ezídio nada aconteceu na queda que deu, mas Bento Gonçalves recebendo a pancada sobre a cabeça, caiu imediatamente sem sentido falecendo a meia noite desse dia.

 (Jornal do Commercio, 11 de maio de 1885)

12/maio/1934 – A Comissão pró-homenagem aos voluntários mortos de jacarehy ao povo – Desde o dia em que desaparecido o clarão do último tiro de canhão, terminou o grandioso movimento Constitucionalista, observa-se em todo o Estado de S. Paulo um afã de reconduzir para suas terras os corpos daqueles que, gloriosamente tombaram em defesa da Lei e do brio do povo Bandeirante.

Essa homenagem póstuma não representa mais que um dever comezinho parta com aqueles  que pagaram com a vida a ousadia de terem amor A terra em que nasceram. JACAREHY não podia deixar no esquecimento os três filhos que ainda jaziam abandonados nas trincheiras do ale do Paraíba. Uma comissão foi constituída para angariar a quantia necessária ao transporte e sepultamento desses bravos. Essa comissão procurou logo o Sr. Alfredo Schurig que, pelos inestimáveis serviços  que tem prestado a esta terra, colocou-se em lugar ímpar em Jacarehy. Não podia encontrar melhor acolhimento: o Sr. Alfredo Schurig prontamente atendeu e comprometeu-se a construir o mausoléu que devia encerrar perpetuamente os despojos dos três jacareienses mortos em combate. O mausoléu foi construído imediatamente e seu preço foi de 8:500$000.

(12/maio/1934)

Contrastando porém, com esse gesto fidalgo, teve a comissão que lutar com a indiferença da a maioria da população de Jacarehy.  Uma lista que percorreu a cidade durante quatro longos meses, não conseguiu senão 689$000.

Cansados e não podendo deixar de levar a termo a sua honrosa missão, pois o mausoléu já estava concluído, recorreu a comissão a organização de festivais com o fim de conseguir recursos. O primeiro desses festivais, realizado no Cinema atingiu uma renda líquida de 571$200. O segundo que consistiu numa partida de futebol com um quadro de São José dos Campos rendeu 210$500.

Já quase desanimada a comissão recorreu por fim ao proprietário do circo e este bondosamente a atendeu organizando o terceiro festival que conseguiu uma renda líquida de 1:209$600. Assim a renda dos três festivais atingiu a soma de 1:991$300. Pagas as três urnas funerárias do preço de 1:550$000 restam 441$303.

Nessas condições deliberou a comissão alterar completamente o programa das homenagens a serem prestadas aos nossos bravos conterrâneos e devolver os donativos da lista de subscrições, tão mal quanto inexplicavelmente recebida pelo povo de Jacarehy. As importâncias subscritas e pagas ficam, pois, ao dispor de seus donos pelo prazo de 3 dias, findo o qual, o restante não reclamado será entregue à Santa Casa de Misericórdia.

A comissão agradecendo penhoradíssima, àqueles que auxiliando-a, por qualquer forma, quiseram prestar uma homenagem aos nossos conterrâneos resolve que os funerais serão realizados modestamente e que, se as despesas ultrapassarem a soma de que dispõe fará face ao restante sem pedir auxílio a mais ninguém.

Podem nossos valentes irmãos dormir o sono eterno no solo da terra em que os viu nascer, pois as mãos que vão conduzir seus caixões serão daqueles que  bem sabem compreender a grandiosidade do seu heroísmo e a sublimidade de seu estoicismo. Jacarehy – maio- 1934. Autorizamos a publicação desta declaração na Seção Livre do “Estado de São Paulo”. A Comissão: Roberto Lopes Leal, Martyinho de Macedo, Ubirajara Mercadante Loureiro, Agostinho de Paiva Ferreira, Luiz Nathan. 

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: