Acompanhe aqui os números da COVID-19 em Jacareí

A CIDADE NO TEMPO Benedicto Sergio Lencioni JUNHO 2022

1º/junho – 1885 – A Câmara fixa edital com prazo de 15 dias para ser apresentada proposta para iluminação pública. Sendo que a proposta de mais vantagem que ofereça menos do orçamento de 1:200$000 será preferida à dita iluminação e funcionará até duas horas depois de meia noite e começará no dia 1º de julho em diante

2 – 1919 – É lida no expediente uma indicação do vereador Aureliano Ribeiro Moreira: “Sendo de absoluta necessidade a instituição de um Depósito Público Municipal, ao qual serão recolhidos e guardados não só os veículos ou quaisquer objetos ou mercadorias apreendidos como também os veículos e outros objetos pertencentes à municipalidade, indico que o senhor prefeito municipal, a seu critério, mande imediatamente fazer a necessária construção para o aludido fim, ou adquira por compra um cômodo que se preste ao objeto desta indicação.  Na ordem do Dia, a Câmara aprova a indicação, em discussão única.

3/junho – O padre Orlando Nogueira celebra a sua primeira missa na Igreja Matriz, de sua cidade natal, Jacareí. (Folha do Povo – 10/junho/1934).

15 – 1885 – São apresentadas três propostas para a iluminação pública da cidade. De Zeferino de Paula Vasconcellos; João José de Macedo; e, Coronel Carlos Porto.

De Zeferino de Paula Nascimento por 1:220$000 réis com a condição de colocar à sua custa dois lampiões na Rua Nova e sendo com os atuais lampiões por 1:190$000.

De João José de Macedo pela quantia de 1:150$000, pagamento de cada trimestre.

De Carlos Porto pela quantia de 1:185$000 réis ou menos 11$000 réis sobre a proposta mais barata que se apresentar.

Foi pela Câmara aprovada a proposta de Carlos Porto por ser de mais vantagem.

Deixe uma resposta

Top
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: